Este ano eu completo 30 invernos (não são primaveras, pois nasci em julho). Os que já passaram por essa fase sabem que ela vem recheada de mudanças, tanto físicas (já me chamam de Tia ou Senhora na rua!!!), como comportamentais, e com isso vêm os questionamentos.

Após a miscelânea de emoções vividas nos últimos anos, resolvi tirar um tempo para mim. Quero vivenciar situações imprevistas e redescobrir a Flávia, que por vezes vinha se escorando em personagens circunstanciais.

Obtive a aprovação do meu pedido de licença sem vencimentos do trabalho, por um período de um ano. Só faltava isso para começar o meu planejamento de transformar minhas economias em passagens, albergues, museus, paisagens, espiritualidade, comidas, encontros e desencontros.

Dois mil e oito para mim vai ser o ano da cigarra! – Isso não é horóscopo Chinês, Maia ou Checheno; é o resgate da Fábula de La Fontaine (mais conhecida como Fábula da cigarra e da formiga), mas com uma inversão de sua moral: sim, paremos para cantar e apreciar a primavera, e desfrutemos o ócio!!!!!

13 de agosto de 2008

Noticias

GALERAAAAAAAAAAAAAAAAA,
estou sem computador e com apenas 5 minutos de internet em um ciber cafe. Bom, so gostaria de comunicar que estou me virando, heroicamente, aqui em Sao Petesburgo. E super dificil se guiar em uma cidade com um idioma tao diferente e com outro alfabeto. Mas cheguei ontem e me locomovi de metro para o albergue, sozinha!
Ah, peco para que deixem feed-backs no blog, pois as vezes e tao dificil fazer up load das fotos, escrever.... Dai e frustrante ver que as pessoas nao se comunicam por ele! E muito bom receber recadinhos, eles amenizam as saudades.
beijos e logo posto mais coisas,
Fla

17 comentários:

gevis disse...

A saudade e momentos de algum desalento,mais a mais sem o seu computador ( "pifou" ou não descobriu ainda locais de rede sem fios ? )e num País tão diferente,não é nada de anormal e rápidamente dará a volta por cima ;é uma questão de horas,de dois ,três dias . Através das suas reportagens fotográficas,que já classifiquei de excelentes,temos tido a vivencia das suas descobertas .Esperamos pela sua " visão " de São Petersburgo,que me dizem ter magnificos monumentos,museus famosos,escolas de bailado mundialmente reconhecidas .Paciencia,muita calma,cabeça fria .Beijos

S disse...

Oi prima,

Coragem Flávita, grande mulher:-) Continuo a vir ao teu blog à espera de notícias das tuas aventuras. A sensação de estranheza deve estar a aumentar, imagino. Já devias esperar, mas viver é outra história. Estou certa de que irás encontrar novas pessoas, outros cruzarão teu caminho.No Brasil, em Portugal, França, Bélgica tens quem esteja sempre contigo.
Como é São Petersburgo? Tenho uma imagem romântica dessa cidade, se calhar não tem muito a ver com a realidade. Como são os russos? Como é a luz da cidade ao pôr do sol e ao nascer? Uma cidade tão a norte deve ter uma luz especial. Que múdica ouvem os russos, jovens e menos jovens?
Flávita, vou acompanhando tua viagem, cuida bem de ti. beijos Sofia :-)

deaconti disse...

Filhota,

A nossa imensa família seria suficiente para deixá-la feliz, se a imensa maioria não tivesse uma preguiça tão grande de escrever. Eles vêm, vêem, mas não deixam rastro(a não ser no contador). Sei o quanto isso é frustrante, pois as minhas postagens nos blogs que organizo raramente recebem comentários. Mas não desista não, filha, porque alguns de nós esperam ansiosamente por cada gotinha das suas aventuras.

te amo muito

Anônimo disse...

Ola ,minha menina.
Juro que pensei,ao chegar na Rússia ,voce desistiria.Tudo tão diferente.
Com alegria ,descobri a fibra,a coragem,a persistência que fazem de voce VOCE.Ai que pontinha de inveja.Vai,minha querida,segue seu traçado e que Deus a acompanhe.
Engraçado como voce corre mundo sem sair de meu coração.Beijão,Maqaqa

deaconti disse...

Filhota,

Hoje acordei no aconchego do ninho materno/paterno, aqui em Salto, e lembrei-me imediatamente de você: queria ter o poder de estender até aí o meu colo, o meu útero.
Já lhe disse outro dia, quando conversávamos através do MSN, que essa sua aventura maravilhosa fez aumentar, ainda mais, meu orgulho de ser sua mãe. É uma coisa estranha e engraçada, essa: você é quem está passando, bravamente!, por todos os percalços, eu eu te aponto e digo toda cheia de mim "é a MINHA FILHA!". Porque você, filhota, em algum cantinho seu, ainda carrega um pouquinho de mim, embora tenha acrescentado tanto de si mesma a esse pouquinho.
Estou contente e mais aliviada agora, porque você terá o Marco ao seu lado, para compartilhar essa parte difícil da viagem. Diga a ele que, por extensão, de agora em diante serão dois no meu coração e pensamento.
Aproveitem bastante esse país maravilhoso, que ainda quero conhecer, e divirtam-se muito com as dificuldades, ao invés de se estressarem com elas, pois certamente elas irão render boas e gostosas gargalhadas mais para frente.
Te amo muuuuuuuuito e estou aqui, para qualquer coisa, você sabe disso.

beijos, carinho e saudade

Maria Teresa disse...

ai eu sei que as as coisas estão parecendo difíceis aí por causa da língua e lugar bizarro de diferente e tudo, mas eu tou com uma inveeeeeja mortal! sabe a gente fica lendo poesia russa do século XIX na escola falando são petersburgo isso, sp aquilo... DEVE SÃO TÃO LINDA!!! morro de inveja.
e depois, tem o lance de que eu nunca fiz isso por tipo meses e de novo a cada pouco tempo, mas eu, esquisita que sou, adoro ficar perdida numa cidade nova. parada no sinal pra atravessar a rua e as pessoas falando do lado e eu what the fuck??? rs.
divirta-se e eu acho que com a palavra salmovar vc descola um chá e, depois, com VODKA não tem como errar! ;-)
beijos, bonita!
t.

Anônimo disse...

Tem mae mais linda que a minha?
Te amo muuuuuuito mesmo e tambem tenho muito orgulho de voce.
ass: Eu, a cigarra

deaconti disse...

Ei, chuchuzinha, assim você me constrange! :)
Acabei de ver as últimas fotos postadas no Flickr: amei! Principalmente aquela série de você entre as flores. Linnnnnnnnnnnnnnnnda!

te amo

Anônimo disse...

Aeee.... Flávia... do Brasil para o Mundo... olha, depois dessa aventura acho que vc poderia pensar em ser guia não?! Conhecendo os lugares que esta e da forma como esta conhecendo é o melhor "turismo" do mundo...saiba que tenho inveja .. mas da boa e com certeza quando voltar quero conversar muito e pegar conselhos e dicas pois terei que fazer uma trip também .. não que vá ser como a sua mas nem que seja uma miniatura acho que já dá pra pirar muito. bjo e boa sorte por aí nos teus caminhos. BH

Ana Conti disse...

Tié já falou de inveja,Déa de orgulho e outros de siga em frente.
Eu só posso dizer tudo que já disseram e mais. acredito que é agora que sua viagem realmente começa. ´França, Portugal, Inglaterra, é fácil tirar de letra. Agora vc entra em comunhão com um mundo que não faz parte de nosso mundo e isso é precisamente sensacional. Zilhões de beijos. Estou esperando as fotos.

liliana disse...

Oi Flá,
No domingo, aniversário do Caio, conversei com a sua mãe e sua vó, que me são muito queridas também. Dá pra entender esse seu banzo, porque sua família é realmente muito gostosa de se estar!
Mas, acredite, é bom e importante estar longe. Não só pela sensacional experiência de conhecer o mundo, mas pela conquista de uma autonomia emocional que só dá pra conseguir estando só e longe. Chega um momento que vc encontra uma paz aí no fundo, e que basta vc mesma para se sentir plena. E aí, todos os relacionamentos tornam-se puro lucro, nada mais de cobranças e de colocar a sua preciosa felicidade nas mãos dos outros. Ela é sua, e ninguém tasca!
Continue fazendo a gente viajar junto com vc!
Beijão

Anônimo disse...

Flavinha,
Entrei no blog por primeira vez. Parabéns pela viagem.
Acabo de voltar da França, onde também visitei Tours (onde fiquei no albergue) e Paris. Quase nos encontramos.
Que tudo corra bem na Rússia. Uma sugestão: aprenda como se escreve "Georgia" em russo, e não vá nessa direção.
Um beijo e boa sorte.
Luiz Fernando (Cádiz)

maíra disse...

Oi Flávia!! Estou, infelizmente, de volta à realidade nua e crua!!
Já enviei os ímãs pro endereço dos seus pais...devem chegar logo!! Antes disso passei maior sufoco...minha mala ficou em amsterdam e eu fiquei estressadíssima, não por causa da mala, mas por causa dos tão esperados ímãs!!!!!
Foi um imenso prazer conhecê-la. Foram momentos especiais!!!! Espero que esteja bem aí na Rússia!!!!
Bjos, Maíra.

gevis disse...

Óptima estadia por Moscovo,onde ainda não estivemos .Esperamos ler e ver o que nos vai dizer e mostrar dessa capital .Beijos de nós todos e que tudo continui bem .

Di disse...

Oi, Flá! Tô passando aqui pra te mandar um beijo e contar que tb resolvi criar um blogue pelo Orkut (http://jasmim-selvagem.blogspot.com). Assim, poderemos nos manter a par uma da outra.
Tô louca pra ouvir as suas estórias e causos ao vivo. Aproveite bem!

Abreijos,
Di =;)

Anônimo disse...

Quase todos os dias dou uma passada por aqui para ver se há novidades: minha voracidade por notícias novas têm sido frustradas. Sei que seus dias devem ser cheios, mas vê se arranja um espaçozinho para todos nós, seus fãs e admiradores.

beijo saudoso
Gil

Lígia Conti disse...

Meu amor, a viagem da gente para dentro da gente tem mesmo essa característica de ser estranha – diferentes línguas faladas, diferentes caras encontradas, diferentes emoções... tanta saudade daquilo que nem foi vivido, da gente que nem conhecemos de fato – é, me parece – o esvaziar das malas, das gavetas – é o esvaziar de si, para um novo preencher. Que bom que você possa viver tudo isso neste momento em que tem saúde, boas pernas, disposição e tanta gente que te ama de verdade torcendo por você – admirando-a – andando ao seu lado – conforme você nos descreve a paisagem, as emoções, as alegrias e os problemas. É como se estivéssemos tendo a nossa chance através de você – meio inverdade, é fato, mas bom, na medida em que é uma boa ilusão e uma boa sensação.
Te amo.
tia Lígia